FICO FELIZ COM SUA VISITA!

DEUS TEM RESPOSTA PARA VOCÊ


VISITANTES

LEMBRE-SE

LEMBRE-SE

quarta-feira, 15 de abril de 2015

A Casa do Pão

A casa do Pão Segue abaixo, parte do sermão que irei pregar no próximo domingo (24/02) na Primeira igreja Batista em Mucuri-Cariacica O texto é Rute 1. 1 – 22; 4. 13 – 16. Lembrando que isto é apenas um esboço e apenas parte dele. Veja que aparente ironia, faltou pão na casa do pão. É isso mesmo, Belém, significa casa do pão, e foi de lá que saíram Elimeleque, com sua esposa Noemi e seus dois filhos. Saíram de lá porque em Belém, na casa de pão, na havia pão, havia fome. Então, eles rumaram para as terras de Moabe, buscando uma suposta segurança. Fazendo um jogo de imaginação para ilustrar bem o que queremos dizer, vamos imaginar que eles saíram de Belém: Reclamando das terras que não produziam; colocando a culpa nos sacerdotes que não oravam direito; maldizendo-se como sem sorte, como coitado; acusando pessoas de não o ajudarem; e o pior de tudo, desacreditados em Deus: “Como pode faltar pão na casa do pão!” Interessante notar, somos assim também, basta uma vírgula sair do lugar, e nos desesperamos, somos tentados a viver na segurança, como se nada de ruim pudesse acontecer, temos medo de quando as coisas parecem sair do seu “devido” lugar; queremos segurança. Boas, as palavras de Rubem Alves: “Somente as pessoas que deixaram de amar se contentam com a segurança. Quem ama ouve sempre a voz do mar...” Inclusive, vale transcrever aqui uma Crônica de Rubem Alves sobre o barco que chorou porque o seu dono o tirou dos mares e o colocou num pequeno lago, e o cito aqui na íntegra: “Contaram-me a sua estória. Seu dono era marinheiro, navegador, amante dos mares bravos, entrando neles sem medo de vento ou onda forte, no que o barco em tudo concordava. Não sei se por doença, velhice ou desilusão no amor – sobre isso não me esclareceram adequadamente -, ele resolveu deixar os mares e se mudar para as montanhas. O que me contaram não sei se é verdade. Mas me garantiram que o relato foi testemunhado por pessoa fidedigna, de ouvidos excelentes, que se encontrava a poucos metros do sucedido. Aconteceu numa manhã de sol: o barco se pôs a chorar. O que não é de se causar espanto para quem viu o filme O carteiro e o Poeta – pois lá o carteiro disse que “as redes eram tristes”. Ora, se as redes são tristes, um barco pode também ser triste, tão triste que se ponha a chorar. Seu amante, o marinheiro, perguntou-lhe: “Por que é que você chora?” O barco lhe respondeu: “Choro de saudades. Tenho saudades do mar. Sinto falta das suas ondas frias, sinto falta do seu beijo salgado, sinto falta da sua cor azul, sinto falta do mistério das suas profundezas...” O marinheiro tentou consolá-lo: “Mas o mar está cheios de naufrágios. Mar são tempestades imprevistas, recifes escondidos, calmarias sem fim. E você já está velho. Velhice é hora de descanso. Finalmente você chegou ao lugar ao qual todos os homens desejam chegar: a segurança. Agora você está aposentado. Até o fim dos seus dias, nenhum mal lhe poderá acontecer. Aqui não há naufrágios.” Ao ouvir essas palavras de consolo o barco se pôs a soluçar convulsivamente, e mal se ouviram os versos de Fernando Pessoa que ele recitou baixinho, como se falasse consigo mesmo ou com Deus: “Deus ao mar o perigo e o abismo deu. Mas é nele que se espelha o céu...” O barco se recompôs e disse com voz firme: “Tristeza maior que a segurança não existe. Quero o mar e os seus perigos. Somente as pessoas que deixaram de amar se contentaram com a segurança. Quem ama ouve sempre a voz do mar”. Você nunca leu, na Cecília Meireles, aquilo que ela diz sobre a alma dos homens?: “Para diante! Pelo mar largo! Livrando o corpo da lição frágil da areia. Ao mar! A solidez da terra, monótona, parece-nos fraca ilusão. Queremos a ilusão do grande mar, multiplicada em suas malhas de perigo” “Vejo que você está ficando feio” ele continuou, dirigindo-se ao marinheiro. “Eu o amava pelo brilho de eternidade em seu olhar. Mas esse brilho se foi. Olhos opacos. Há morte dentro deles. Os homens buscam a segurança para fugir da morte. Eles não sabem que a segurança é morte em vida. Os que encontraram segurança já morreram. Não me diga que, além de não ler os poetas, você não lê os evangelhos! Está lá escrito: “Quem salvar a sua vida, perdê-la-á”. Esse lago seguro é minha sepultura. Quero viver”, ele continuou. “Quero os perigos, quero o mar livre, quero poder contemplar o céu, quero poder naufragar em meio a uma tempestade. Ah, é doce morrer no mar...” Relata a testemunha que, nesse momento, o marinheiro também se pôs a chorar” Imagino que as águas estavam bravas para o lado de Elimeleque e sua esposa Noemi, a concluir pelo nome de seus filhos; MALOM = doente; QUILOM = desfalecimento. Acrescente a isso: A fome nas terras de Israel e consequentemente em Belém; o governo de juízes, onde cada um fazia o que bem queria; por não haver rei, havia suborno, corrupção, escravidão e a adoração a Deus estava deficiente. Enfim, Elimeleque e sua família enfrentavam uma crise física, social, emocional e espiritual. Crise esta, que os levaram a sair da casa do pão, a se afastarem de Deus. As crises não devem nos afastar de Deus, as crises fazem parte do caminhar com Deus. Por outro lado, é preciso navegar, também, em águas tranquilas, pois elas fazem bem a alma, como diz o salmista no famoso salmo 23: “O Senhor é o meu pastor, ele me leva às águas tranquilas e refrigera a minha alma”; mas não podemos nos acomodar a elas e nem temer quando elas se agitam, pois o mesmo salmista no mesmo salmo diz: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu, Senhor, está comigo e a tua vara e cajado me consolam” Deus lhe abençõe" Pr. Kleber Teles

quinta-feira, 26 de março de 2015

ORAR É FALAR COM DEUS

Gosto muito de ler e sempre vejo de tudo aqui... Acabei de ler um recado de uma pessoa que dizia precisar muito da oração da outra. Amados, precisamos sim das orações dos outros, no entanto, o que mais precisamos é da Graça e da Misericórdia de DEUS em nossas vidas; porque somos falhos e erramos muito e se não for o SENHOR no ajudando e nos direcionando ai de nós pobres mortais e carentes de JESUS e de Seu ESPÍRITO SANTO! ( Lamentações 3. 22, 23 ) A oração é fundamental e ela é alimento para nossa alma dia a dia; quando oramos falamos com DEUS que é o Único que pode nos ajudar e nos dá a resposta a qual precisamos. Não fiquemos dependendo da oração de A ou B e abramos nossas bocas para falar para o SENHOR o que tem nos deixado preocupados, angustiados, tristes, desanimados, sem fé e com a auto estima baixa, porque só JESUS CRISTO é o Único Intercessor entre nós e DEUS.( 1 Timóteo 2. 4, 5 ) Desta maneira, amados, é muito bom orarmos uns pelos outros, todavia, o melhor somos nós mesmos nos humilharmos diante de nosso DEUS e falarmos com ELE, sobre tudo o que nos faz ficar ansiosos e sem perspectivas; porque só em JESUS encontraremos paz, alegria e gozo e solução para todos os problemas que nos afligem cotidianamente. E que façamos da Oração um alimento diário e constante a fim de termos vitórias em nome de CRISTO. ( 1 Tessalonicenses 5.17 ) " A oração é uma das principais formas de adquirir intimidade com DEUS." Meditem: " E, quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem. " Mateus 6:7-8 Tenham um dia excelente na presença de DEUS! Amo vocês no amor de CRISTO.

sexta-feira, 6 de março de 2015

LIÇÃO DE VIDA

O pequeno Zeca entra em casa, após a aula, batendo forte os seus pés no assoalho da casa. Seu pai, que estava indo para o quintal para fazer alguns serviços na horta, ao ver aquilo chama o menino para uma conversa. Zeca, de oito anos de idade, o acompanha desconfiado. Antes que seu pai dissesse alguma coisa, fala irritado:- Pai, estou com muita raiva. O Juca não deveria ter feito aquilo comigo. Desejo tudo de ruim para ele.Seu pai, um homem simples mas cheio de sabedoria, escuta calmamente o filho que continua a reclamar: – O Juca me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito. Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir à escola. O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão Levou o saco até o fundo do quintal e o menino o acompanhou, calado. Zeca vê o saco ser aberto e antes mesmo que ele pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo: – Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está secando no varal é o seu amiguinho Juca e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou. O menino achou que seria uma brincadeira divertida e passou mãos à obra. O varal com a camisa estava longe do menino e poucos pedaços acertavam o alvo. Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa. O pai que espiava tudo de longe, se aproxima do menino e lhe pergunta: – Filho como está se sentindo agora?- Estou cansado mas estou alegre porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa.O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso lhe fala: – Venha comigo até o meu quarto, quero lhe mostrar uma coisa.O filho acompanha o pai até o quarto e é colocado na frente de um grande espelho onde pode ver seu corpo todo. Que susto! Zeca só conseguia enxergar seus dentes e os olhinhos. O pai, então lhe diz ternamente: - Filho, você viu que a camisa quase não se sujou; mas, olhe só para você .O mal que desejamos aos outros é como o que lhe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, a borra, os resíduos, a fuligem ficam sempre em nós mesmos. Cuidado com seus pensamentos, eles se transformam em palavras;

quinta-feira, 5 de março de 2015

Confie no tempo de DEUS Joyce Meyer

A confiança requer que você coloque sua agenda nas mãos de Deus, crendo que o tempo dele é perfeito para todas as coisas em sua vida. Sua natureza humana quer que as boas coisas aconteçam imediatamente, não mais tarde. Mas você aprende a crer e a esperar que as coisas aconteçam no tempo perfeito de Deus à medida que amadurece na vida cristã. Confiar em Deus freqüentemente significa não saber como Ele irá realizar algo e quando Ele o fará. Mas não saber “como e quando” fortalece sua fé e lhe ensina lições de confiança. Lembre-se: a confiança não é herdada, é aprendida. O tempo desempenha um papel importante para aprender a confiar em Deus. À medida que você experimentar a fidelidade do Senhor, vez após vez, desistirá de confiar em si mesmo e colocará sua vida nas mãos habilidosas de Deus. Esse é um lugar maravilhoso para estar! (Joyce Meyer)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

JESUS É A NOSSA FORÇA E A NOSSA FORTALEZA

Outro dia li aqui que o vazio da alma é algo muito ruim e sem explicação. Realmente é péssimo! E a sensação de que se tem é que se vive, mas se está morto. Só com o tempo e um pouco de conhecimento da Palavra é que vimos compreender que este vazio da alma nos deixa mortos mesmo e só quem preenche é o SENHOR JESUS, nada mais e ninguém mais. ( Salmos 42.1 ) Por mais que tenhamos dinheiro, fama e sucesso, que viajemos o mundo inteiro, conheçamos lugares e pessoas, sem CRISTO jamais seremos felizes plenamente! JAMAIS! Porque ELE é a nossa Rocha, o nosso General de Guerra, DEUS FORTE! Poderoso e Outro igual não há. ( Marcos 8.36, 37 ) Não adianta querermos viver longe de JESUS, porque um dia tudo isto aqui nos cansará e nossa alma vazia ficará, porque nada encherá nosso coração de gozo de alegria, de paz, de contentamento se não a Pessoa Bendita do ESPÍRITO SANTO de DEUS vivendo em nós. ( Isaías 55.6) A cada manhã ELE vai nos moldando, nos aperfeiçoando, a fim de sermos melhores e fazermos melhor cada coisa que formos executar; por mais simples e singela que seja, se tivermos a consciência de que não é na nossa, força mas na do SENHOR, certamente faremos melhor e seremos melhor do que já fomos um dia. ( Zacarias 4.6 ) Meditem: " O Senhor é a minha força e a minha canção; Ele é a minha salvação! Ele é o meu Deus, e eu o louvarei; é o Deus de meu pai, e eu o exaltarei! Êxodo 15:2 Um dia de paz para todos. Amo vocês no amor de CRISTO.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

-Tema: QUEBRANTAMENTO

AUTOR: Pr. Welfany Nolasco Rodrigues - 30 Comentários -Tema: QUEBRANTAMENTO Isaías 45.9 -Introdução: O texto bíblico acima mostra claramente que quando olhamos para nós mesmos em relação a Deus devemos sempre lembrar que somos feitos do pó da terra. A Bíblia diz que “formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente” (Gênesis 2.7), ou seja, Deus molhou a terra, quebrou os terrões e amassou o barro, para formar o ser humano do pó da terra. Este contato do Senhor nos moldando demonstra seu amor para conosco. Contudo o pó pode estar em três estados: poroso, úmido ou endurecido. A terra porosa é o pó em si sem mistura, mas não há como fazer nada com ele a menos que seja misturado com água e bem amassado para ser moldado. O caco é o pedaço barro seco quebrado e também não há como fazer nada com ele amenos que seja bem quebrado, triturado ou moído e volte a ser como pó para então ser molhado e formado como barro novamente. O barro é a massa moldável que pode ser formada em diversas formas. A vida espiritual pode ser comparada com a terra em pó, em cacos ou em barro. Muitas vezes estamos secos, outras vezes estamos endurecidos. Precisamos ser moldáveis como o barro nas mãos do Senhor. Como você está? Vamos refletir sobre estes três estados: 1- CACO: Isaías 30.14 O caco é o barro endurecido e precisa ser moído para ser moldado. Quando estamos endurecidos, rígidos e sem fé, precisamos ser quebrantados por Deus. O que endurece o nosso coração? O orgulho, a incredulidade, a religiosidade, tradicionalismo, falta de temor de Deus... tudo isso endurece o ser humano fazendo com que “têm cauterizada a própria consciência” (I Timóteo 4.2). O caco representa a pessoa que mesmo sendo religiosa, está endurecida. Não reconhece seus erros. Coloca a culpa nas pessoas e acha que é vítima. Por isso o ‘caco’ fere o seu próximo. A pessoa que está como um caco, acha que já está formada e moldada e não precisa mudar. Até que seja totalmente quebrada novamente e reconheça a necessidade de transformação. O apóstolo Paulo é um exemplo de pessoa que foi como um caco. Ele era religioso, mas o orgulho endurecia sua fé e não queria se converter. Mas Deus quebrantou ele até o pó para ser transformado num novo homem (Atos 9). Davi certa vez disse que estava assim: “Secou-se o meu vigor, como um caco de barro, e a língua se me apega ao céu da boca; assim, me deitas no pó da morte” (Salmos 22.15). Ele foi quebrantado por Deus quando reconheceu que estava na dureza do pecado. Não endureça seu coração (Salmos 95.7,8), pois será como um caco que precisará ser moído. Você já se sentiu como um caco? Deus quer quebrantar e remodelar sua vida! 2- PÓ: Isaías 26.5 O pó é seco e precisa ser molhado para ser moldado. Quando estamos secos e ‘esfarinhados’ pelos atritos desta vida, somos como o pó da terra e precisamos ser molhados para ser moldado. O que molha o pó? Há duas coisas que molham o pó: lágrimas (Salmos 42.3) e a água da Palavra de Deus para quem está sedento da presença do Senhor (Salmos 42.1). A palavra de Deus e as lágrimas tornam nossas vidas mais moldáveis. As lágrimas que derramamos são úteis para reconhecermos nossa necessidade de Deus e mudar de vida umedecendo o que estava seco. Davi também foi um exemplo de pessoa que estava no pó do pecado e teve que reconhecer sua necessidade de Deus dizendo: “Pois ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó” (Salmos 103.14). As coisas do mundo enfraquecem a fé para você secar diante de Deus (I João 2.16). Você já se sentiu como o pó? Deixe Deus molhar sua vida com a água da Palavra! 3- BARRO: Isaías 64.8 O barro é a massa de pó de argila e água e pode ser moldado facilmente. Deus disse: “Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? — diz o SENHOR; eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel” (Jeremias 18.6). Precisamos manter nossa vida sempre irrigada pela Palavra de Deus (II Pedro 3.5) para nunca secarmos ou endurecermos impedindo de ser moldados pelo Senhor. O apóstolo João era um jovem discípulo de Jesus que em toda sua vida teve um coração sensível à ação do Senhor. Ele gostava de deitar a cabeça no peito de Jesus para sentir seu coração bater expressando seu amor e carinho (João 21.20). Permita que Deus molde seu temperamento, atitudes e caráter. Cuidado com as coisas do mundo que endurecem o seu coração contra Deus. ocê já s sentiu como barro? Deus o Oleiro, seja barro nas mãos do Senhor! Deus quer moldar sua vida! -CONCLUSÃO: Como é triste vermos pessoas que estão secas e enrijecidas não aceitando o Senhor. Também há pessoas que estão no pó, mas não permitem que Deus as toque. Todos nós já estivemos como um caco que precisou ser triturado e como o pó que com lágrimas precisou ser molhado. Mas como é bom estar sendo amassado pelo Oleiro que molda nossas vidas. Com certeza Ele fará uma peça de honra para o Seu nome. Não endureça seu coração! Não siga as coisas do mundo que te levarão ao pó! Deixe Jesus a água da Vida te molhar e moldar! Assista esta mensagem:

Postagens populares

VENHA FAZER PARTE TAMBÉM

VENHA FAZER PARTE TAMBÉM

PALAVRA DE DEUS PARA VOCÊ NESTA HORA!

A TODOS OS AMIGOS E IRMÃOS NA FÉ!

A TODOS OS AMIGOS E IRMÃOS NA FÉ!

DEUS

DEUS